Professores voluntários dão aulas na penitenciária de Balsas. Foto: Arquivo

Investimentos do Governo do Estado na educação prisional resultaram na aprovação de 431 internos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) 2018. Em São Luís, a Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 2 (UPSL2) foi a que mais aprovou, chegando a 69. A UPR de Balsas foi a que obteve melhor êxito no interior do Maranhão, com 23 aprovações.

Em todo o estado, foram 838 presos inscritos no Exame, o que resulta em 51, 43% dos custodiados aprovados no certame. O resultado evidencia os avanços alcançados pelo Maranhão no âmbito da educação prisional, por meio das Secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e de Educação (Seduc).

As inscrições no ENEM PPL 2018 foram feitas via internet pelos responsáveis pedagógicos de cada Unidade Prisional. Eles também são encarregados do acesso aos resultados, da divulgação das informações do exame aos inscritos e do encaminhamento dos candidatos ao Sistema de Seleção Unificada (SISU) e a outros programas de acesso à educação superior.

Redação

O tema da redação do Enem PPL 2018 foi “Formas de organização da sociedade para o enfrentamento de problemas econômicos no Brasil”. Em um trabalho conjunto das equipes da Seap e Seduc, que contabilizaram os resultados alcançados pelos internos, verificou-se que há pontuações compatíveis com o ingresso no Curso de Engenharia, pelo SISU.

“O ENEM PPL tem a mesma complexidade das provas aplicadas no tradicional. Os reeducandos têm os mesmos direitos de cotas raciais ou sociais, expressas por lei. A liberação dos deles para cursar depende de aprovação da Justiça; e o Exame permite ainda o interno disputar Sisu, ProUni, e Sisutec”, explica a supervisora de Educação da Seap, Thabada Louise Almeida.

Ensino Médio 

Por meio de parceria, a Seduc e a Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) estão planejando ações que visam ampliar a oferta de ensino médio para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas e, ainda, intensificar as ações de mobilização para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

 

Com Informações da Agência de Notícias Maranhão

DEIXE UMA RESPOSTA