Tempo ensolarado, manhã típica de final de semana e melhor ainda, de esportes, de encontros, abraços e lembranças. Assim, os ex-alunos Maristas, que participaram do início da 1ª Copa Marista dos Ex-alunos de Balsas/MA, neste domingo, puderam sentir o sabor do reencontro em terra firme e sentir o clima dos bons tempos que podem voltar a qualquer momento, basta alguém com boa vontade semear uma boa ideia.

O diretor do polo educativo de Balsas, no colégio São Pio X, Ir. Nilton Dourado, que já administrou potencialmente outros colégios Maristas em outros estados, agora vem transformando a unidade do sul do Maranhão na tentativa de resgatar os filhos dos ex-alunos através o histórico dos pais, que intensamente participam dos jogos.

A mini-olimpíadas que deverá finalizar em agosto deste ano, conta com futsal, voleibol, handebol, futebol sete e basquete, começou neste domingo, 19/05, com muita movimentação nos campos exportivos do colégio. Ex-aluno, o empresário Antonio Luis Castro, que assistia os jogos de quadra, revelou sua paixão pelo colégio, quando diz à Folha do Cerrado que “não só tenho meu coração aqui, por ter estudado todo meu ensino fundamental, ‘ginásio’ e ensino médio como meu filho também estudou e meu neto, que hoje é aluno no infantil”.

Bernadete Capuchinho, empresária da educação, ex-aluna, como seus três filhos que também passaram ali, comentou que, “hoje é um orgulho imenso reencontrar colegas que anos atrás estivemos aqui, estudando, participando de campeonatos e agora podendo relembrar aqueles tempos”. Nostálgica, Bernadete diz que jamais pensou num dia como este. “Porque, aqui, com meus filhos participando deste campeonato e eu e meu marido Nédio, que nos conhecemos aqui, dá um alívio no peito de saber que nunca é tarde e um dia tudo pode ser lembrado de forma bem simples”.

Parece que bastava que o colégio tivesse um diretor nativo de Balsas para resgatar o conceito que hora estava ficando esquecido pelos pais de alunos, quando o êxodo para outros colégios começa a dar freada, com inovações tecnológicas e pedagógicas.

Assessora Lina Coelho, diretor Ir. Nilton Dourado e Ir. Roberto.

O professor e hoje diretor Ir. Nilton Dourado, que também é ex-aluno do Marista/Balsas, ex-diretor da Católica no Rio Grande do Norte e da UBEC – União Brasileira de Educação Católica (Brasília), abriu o campeonato no auditório, em 18/05, disse que a Copa significa “rever, relembrar, congregar, se alegrar e celebrar o retorno de algumas pessoas que saíram daqui há muito tempo, que estão retornando, inclusive eu retornando à casa”. Empolgado com a iniciativa o diretor comentou que “ser Marista é algo que marca para vida toda e nós estamos felizes por causa disso”. Para ele, a volta dos ex-alunos ao colégio, também significa “resgatar todos os valores que nós implantamos e que de hoje em diante vão perpetuar nos homens e das mulheres dessa cidade”.

Nilton Dourado confirma a participação de ex-alunos que moram fora do estado, como São Paulo, Brasília e Ceará, que já pediram a colocação de nomes na lista dos que virão no mês de junho, durante os festejos de Santo Antônio (01 a 13) e de julho, durante a férias, já que os jogos irão até o mês de agosto.

Para Ir. Roberto, a 1ª Copa Marista tem o objetivo de fazer “o antigo aluno Marista, através desse congraçamento, dessa alegria , num momento de fraternidade, voltar à casa, à casa da educação de todos aqueles que são ex-alunos Maristas”.

Alunos assistem a abertura onde Ir. Nilton conta a história do Colégio Marista, em Balsas e a prática do esporte como interatividade educativa.

Professores e ex-alunos aquecem os laços de outrora em numa partida de espiribol.

DEIXE UMA RESPOSTA