Com a reforma da Catedral a todo vapor, completando 11 meses, graças aos grupos de fiéis que desde o início se somaram para multiplicar ações em prol da reconstrução da grande obra, com vendas de lanches, bingos e rifas, também se uniram para angariar fundos através de um bazar popular, com vários objetos, entre roupas e outros produtos.

Orçada em R$ 1.450 m (Hum milhão e quatrocentos e cinquenta mil reais), a empreiteira Arena já recebeu 03 parcelas R$ 180.000,00 (Cento e oitenta mil reais), pelos serviços civis. Mas ainda faltará outras partes da reforma, como o ar condicionado e bancos, que somarão mais de R$ 400.000,00 (Quatrocentos mil reais).

 

Paulo Rodrigues, líder de grupo que movimenta ações em favor de arrecadar fundos para a reforma, diz que está “muito satisfeito com este que é o 2º bazar. E é como você está vendo. Muito movimento e as pessoas atenderam nossos pedidos. Tanto os que doaram como as pessoas que estão adquirindo e só temos que agradecer, tanto às que doaram coisas novas como as que doaram coisas usadas e de primeira qualidade, por um preço bem acessível”. Paulo disse ainda que o andamento da obra está em dia com o cronograma, que visa a entrega da reforma civil até julho, já que o primeira bazar teve o faturamento de R$ 36.000,00. Neste bazar de três dias (encerrado sábado dia 03/02), pretendem faturar pelo menos R$ 32.000,00.

Paulo disse ainda, que outras ações estão programadas, como em fevereiro haverá uma feijoada, para março algo será feito acompanhando o evento do centenário de Balsas, em maio, “durante o Agrobalsas, terá muito apoio da Gisela Introvini e do Marcelo, com vendas de comidas para o público visitante e também o estacionamento de carros, que será totalmente doado para a reforma da Catedral”, disse Paulo, aproveitando para agradecer os organizadores do Agrobalsas, pela visão de apoio. De acordo com a organização das ações, em junho, com o festejo de Santo Antônio, mais ações serão voltadas para a arrecadação em favor da reconstrução.

A noite deste domingo, após a missa celebrada pelo pe. Genivaldo Ribeiro, no salão da Romeiras, todos as comidas (churrasquinho, cachorro quente, vatapá, Marizabel) e refrigerantes foram consumidos pelos “colaboradores”, como dizem Paulo Rodrigues e dr. Carlos. A chuva, que desceu durante todo o dia, na hora da confraternização deu trégua.

Dona Naciba Ticianel, da Agrosserra, uma das grandes (literalmente) voluntárias nas equipes externas de arrecadação, apresentou esta noite um novo prato pré-cozido, assim completo: quibe cru, com pasta de amendoim hommus. Este prato será vendido no próximo domingo em outros eventos como este.

DEIXE UMA RESPOSTA