Jogadores perderam noção do tempo e ficaram cerca de 01 hora trancados. 'Capturei sete enquanto estava presa', disse adolescente.

Seis adolescentes ficaram trancados dentro de um cemitério no Centro de Divinópolis na tarde de domingo 07/08, enquanto capturavam pokémons. Os adolescentes ficaram no local por cerca de 1h presos até que moradores acionaram o Serviço Municipal de Luto para a abertura dos portões. No dia seguinte, jornalistas do estiveram no cemitério e encontraram outros adolescentes com celulares em mãos, caçando os personagens.

De acordo com Ana Rosa Bernardes, de 16 anos, ela estava no local procurando pokémons com o namorado e mais dois adolescentes e, quando foram em direção aos portões, às 18h00, eles já estavam fechados. No portão eles também encontraram mais dois adolescentes.

A jovem disse que sabia o horário de funcionamento do cemitério e que ela e o namorado perderam a noção do tempo ao ajudar os dois treinadores novatos.

“Fomos ajudar os dois que tinham acabado de começar o jogo e perdemos a noção do tempo. Eu falei para o meu namorado que o cemitério fechava às 18h00, então fomos para entrada nesse horário e já estava fechado. Lá eu encontrei mais duas pessoas que eu nem sabia que estavam lá”, relatou.

Aos repórteres, Ana disse que o tempo que os adolescentes ficaram trancados no local não foi desperdiçado, ambos aproveitaram o momento para capturar pokémons. “Eu capturei sete enquanto estava presa. Um menininho apareceu no portão e capturou um muito raro e eu nem vi ele. Fiquei chateada [risos]”, contou.

Prefeitura
Em nota, a Prefeitura Municipal informou que o Serviço Municipal do Luto abriu o portão do Cemitério da Paz às 19h00 para os jovens saírem, após ter sido acionado por moradores. Ainda segundo a Prefeitura, os adolescentes ficaram trancados por terem se distraído e não terem visto a equipe fechando o local às 18h10.

 

DEIXE UMA RESPOSTA