Pais de alunos e professores da região do João de Deus participaram, na tarde de sexta-feira, 22, de mais uma etapa da campanha de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes, promovida pela Defensoria Pública do Estado (DPE/MA).

Segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação, do Ministério da Saúde, de 2011 a 2017, foram reportados em todo o país 141.105 casos de violência sexual, sendo crianças 58.037 casos (31%), e adolescentes 83.068 (45%).

Como base nestes altos índices de violência contra o segmento, a DPE planejou ampliar sua atuação, oportunizando a orientação e capacitação dos pais, professores e a comunidade voltada para o combate e notificação de casos de abuso sexual infantil às autoridades.

Na ocasião, o defensor público Davi Rafael Veras, titular do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente (NDCA), apresentou aos pais de alunos, professores e representantes da sociedade civil da região, a metodologia utilizada na campanha, com as ações voltadas à prevenção, à notificação e à repressão desse tipo de violência.

“Queremos mobilizar e orientar o maior número de pessoas para combater esse tipo de crime, por meio da sensibilização dos pais e professores. Assim, eles estarão qualificados para entender e identificar ocorrências de violação aos jovens, possibilitando a notificação do caso”, destacou Davi Veras.

A coordenadora da unidade, Lindinalva Sousa, destacou a importância de levar discussões como essa para as escolas. “Ficamos felizes em ver uma instituição tão importante vindo até a comunidade, em parceira com as escolas, para discutir esse assunto que muitas vezes fica em segundo plano, porém, é de fundamental importância para a garantia de uma vida digna e sem violência para as nossas crianças”.

Iorrana Silva, mãe de dois alunos da escola, disse que gostou das orientações, pois muitas situações acabam passando despercebidas. “Temos que estar alertas a estas situações que os defensores falaram. Tenho dois filhos e vou prestar mais atenção a eles e a esses casos que eles destacaram aqui”.

Nas etapas anteriores, foram realizadas outras palestras e debates direcionados aos professores de escolas públicas da região, além de ação de cidadania com prestação de orientações jurídicas, dentre outros serviços, com apoio da unidade móvel da Defensoria Pública.

 

 

Por Socorro Boaes

DEIXE UMA RESPOSTA