Pelo menos 06 detentos da Unidade Prisional de Ressocialização de Balsas fizeram as provas do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio, aplicadas nesta terça e quarta-feira, 12 e 13/12.

No Brasil, cerca de 32 mil pessoas privadas de liberdade fizeram as provas do Enem em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios.

Para o psicólogo da penitenciária Rômulo Mafra, os participantes deverão atingir a pontuação e depois deverão ser encaixados nos cursos, na área de Humanas. Caso passem, vai depender do regime que estão e do processo de escolta de cada unidade para poder cursar a disciplina de opção. Rômulo disse ainda “que a sociedade precisa saber o quanto é importante a realização das provas para os detentos. Mesmo com as dificuldades na redação, eles se interessam bastante.”.

O Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) é destinado a pessoas submetidas a penas privativas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade. Os participantes com mais de 18 anos poderão utilizar o desempenho como mecanismo para acesso à educação superior.

As provas foram realizadas no núcleo de ensino que fica dentro das unidade prisional. Os agentes penitenciários ficaram do lado de fora das salas de aula fazendo a segurança.

Encceja

Nos dias 19 e 20 de dezembro serão realizadas as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Encceja Nacional PPL). Segundo o Depen, mais de 74 mil presos vão prestar o exame.

DEIXE UMA RESPOSTA