Polícia Militar do 4º BPM/Balsas, protege a população de visitantes durante o festejo e doa presentes e brindes às crianças no local.

O comando da Polícia Militar do 4º Batalha/Balsas se deslocou neste final de semana, para guardar os visitante de algum atentado contra os fiéis. Para o comandante Cel. Juarez Medeiros, “fomos salvaguardar os visitantes, mas além de dar proteção também estivemos lá para evitar abusos e algum tipo de ajuda, caso fosse necessário, como problemas de socorro ou insolação, a Polícia está preparada para vários tipos de atendimento, que não seja somente a proteção contra roubos ou brigas que venham ocasionar tumulto”. Disse o comandante.

Polícia Militar
Policiais militares guardam a população e visitam a gruta de Nossa Senhora Aparecida.

Como a maioria dos policiais que estiveram no Coco de Aparecida são católicos, aproveitaram para pedir também à Nossa Senhora Aparecida proteção aos seus familiares e a si próprio durante seus trabalhos e dos seus colegas. Ainda assim, o agrupamento que esteve em Coco de Aparecida, entregaram às crianças que acompanhavam seus pais, brindes, brinquedos e outros objetos, arrecadados junto à população e ao comércio de Balsas. “Isso é uma missão que estamos cumprindo em todas as nossas ações, dentro e fora do município de Balsas, pois queremos aproximar, cada vez mais, a população da Polícia Militar. Assim, temos a certeza de que não mostramos medo e esta aproximação faz com que a população de bem, nos ajude na captura de pessoas indesejáveis dentro da sociedade. Hoje, recebemos muito muitas ligações pelo 190 e temos mais chances de prender bandidos e apreender armas ou objetos roubados.” disse o comandante à redação da Folha do Cerrado.

O FESTEJO

O festejo é celebrado todos os anos, no mês de agosto e uma capela construída em uma rocha atrai milhares de devotos de Nossa Senhora Aparecida a um povoado do município de Loreto, no sul do Maranhão.

Há mais de 100 anos, a santa teria sido vista por duas crianças em uma rocha. No lugar, foi construída uma capela e, desde então, o local se tornou um ponto de peregrinação.

São quase 100 km de Balsas até  o santuário de Nossa Senhora do Coco da Aparecida. Apesar da distância e da situação precária da estrada, para muitos, o que vale é a fé e a devoção na santa.

A forma e o lugar onde a capela foi construída despertam a curiosidade e faz qualquer um se render aos encantos da natureza. Na capela, o espaço é pequeno e dividido por muitos católicos, que seguem uma tradição.

O local é bastante frequentado o ano inteiro, mas principalmente no período do festejo, que ocorre de  6 a 15 de agosto, é ocorre o aumento no número de visitantes de todas as cidades vizinhas e de outros estados.

DEIXE UMA RESPOSTA