Foto: Internet

Coleta seletiva solidária, separação de resíduos secos e úmidos e racionalização no uso de materiais são algumas das ações desenvolvidas por servidores e magistrados da comarca de Timon, por meio do projeto “Fórum Verde”, uma iniciativa da Diretoria que objetiva estimular a adoção de práticas sustentáveis que contribuam com a preservação dos recursos naturais e do meio ambiente. “As ações de sustentabilidade decorrem de um planejamento ambiental do projeto Fórum Verde, cujas etapas vem sendo executadas de forma concomitante com a aceitação social e a mudança de cultura dos servidores, magistrados e cidadãos que frequentam o prédio”, destaca o juiz Francisco Soares Reis Júnior, Diretor do Fórum de Timon.

O uso racional dos materiais é efetivado por meio de medidas para economia de papel – como impressões em frente e verso e reutilização – e substituição do uso de descartáveis por canecas e xícaras de fibra de coco. Os objetos são distribuídos pelo Tribunal de Justiça, por meio do Núcleo de Gestão Socioambiental, após a proibição da compra de materiais descartáveis com o fim de evitar o descarte de plástico no meio ambiente – substância prejudicial que leva centenas de anos para se decompor.

Para realizar a coleta e separação dos resíduos gerados durante o expediente, magistrados e servidores reduziram o número de cestos e passou a separar os materiais por meio de coletores fornecidos pelo TJMA, que permitem o descarte separado de plástico, papel, vidro, metal, pilhas/baterias, remédios, tubos vazios de creme dental, escoas dentais, esponjas de cozinha, entre outros.

De acordo com o secretário judicial Deilson Guerra, o material coletado é encaminhado para ecopontos e cooperativas de reciclagem, a exemplo da EcoCemar (Timon) e a Trapeiros de Emaús (Teresina). Em 2017, foram descartados 234 quilos de papel/papelão encaminhados ao EcoCemar, e 163 quilos já foram destinados às entidades este ano. O descarte é convertido em desconto na conta de energia elétrica, em benefício da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) de Timon. “Assim, a iniciativa contribui com o meio ambiente e auxilia a sociedade na criação de uma consciência ecológica”, avalia.

Outra medida do projeto “Fórum Verde” foi a instalação de um jardim suspenso no estacionamento interno do Fórum e a revitalização do jardim externo, com o plantio de mudas de Ipê durante a comemoração do último aniversário do prédio sede da comarca.

USUÁRIOS – Para incentivar a prática da sustentabilidade e proporcionar mais conforto aos jurisdicionados, a Diretoria do Fórum conseguiu com a APAC de Timon a doação de duas poltronas produzidas com pneus usados, que foram instaladas na entrada do prédio. Em funcionamento desde o ano de 2017, a Brinquedoteca do Fórum de Timon é um espaço lúdico dedicado às crianças que precisam acompanhar os pais quando precisam resolver algum problema no Fórum.

 

 

Fonte: CGJ-MA

DEIXE UMA RESPOSTA