A diocese de Grajaú que tem 95 anos de fundação é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica Apostólica Romana e foi criada no dia 9 de Outubro de 1984. É formada por 15 paróquias e neste sábado, 25/03, recebeu o novo bispo, frei Rubival Cabral Britto, 47, filho de Jaguaquara/BA.

As cerimônias aconteceram nos dias 21, 22 e 23 o tríduo, como preparação para a posse do novo bispo, no dia 24 a chegada e acolhida dele em praça pública e dia 25 a posse com a despedida de dom Franco.

O frade capuchinho é doutorando em Ciências da Educação através do Instituto Internacional de Educação na Faculdade de Humanidades e Artes da Universidade Federal de Rosário, na Argentina. Em sua trajetória, atuou, entre outros ministérios, como coordenador da Animação Vocacional da Província Nossa Senhora da Piedade de Bahia e Sergipe; conselheiro provincial; presidente da Fundação Santo Antônio das Emissoras de Rádio e conselheiro da Conferência da Família Franciscana do Brasil. Padres e párocos de diversas dioceses como o Pe. Genivaldo Ribeiro que representou a diocese de Balsas, compartilharam o evento religioso. Confira vídeo da caminhada à posse:

Aos 51 anos de vida sacerdotal completados em maio, Dom Franco Cuter, 77, desembarcou de avião em Grajaú na manhã do dia 19 de março de 1998. Ele nasceu no dia 28 de julho de 1940 em Gazzaniga – BG – Itália, filho de José e Ângela.

Após ter cursado o primário na sua cidade natal, frequenta o ensino fundamental no seminário capuchinho em Albino. No ano de 1957 ingressa no noviciado em Lovere e prossegue os estudos filosóficos e teológicos nos conventos de Cerro Maggiore, Cremona, Bergamo e Milão onde no dia 26 de março 1966 na Igreja de Santo Ambrósio é ordenado sacerdote.

Em Roma no Pontifício Ateneu Antoniano consegue o mestrado em Teologia, e em Milão na Universidade Católica do Sagrado Coração consegue o doutorado em Filosofia.

Desenvolve sua atividade como docente e formador no seminário capuchinho de Varese. Impelido pelo chamado missionário, pede aos superiores da ordem para ser enviado à missão capuchinha no Brasil, chegando em São Luís em 1982.

Por vários anos desenvolve uma intensa atividade como formador dos postulantes e vigário da Paróquia Nossa Senhora da Conceição no Anil-Arquidiocese de São Luís.

Dom-Franco-02

Em janeiro de 1989 é eleito vice-provincial da Vice Província Maranhão-Pará e desenvolve este serviço de animação durante seis anos. Em 1995 é nomeado pároco do Anil.

No dia 21 de janeiro de 1998 é nomeado bispo da Diocese de Grajaú pelo Papa João Paulo II e aos 19 de março de 1998 é sagrado bispo, tomando posse desta nossa Diocese.

Suas obras tanto materiais com espirituais merecem louvor e eterna gratidão de seu povo:

Dom Franco convocou toda a Diocese para que, a partir do Grande Jubileu do ano 2000, as Santas Missões Populares fossem o eixo central de toda atividade pastoral. Foi muito bonito ver as inúmeras Comunidades das Cidades e do Interior se mobilizar neste Grande Mutirão de Evangelização.

Semana Missionária em Grajaú
Semana Missionária nas Paróquias Nosso Senhor do Bonfim e São Francisco de Assis; Grajaú-MA

Animou e incentivou a realização de 15 grandes semanas missionárias em 10 paróquias de nossa Diocese que, através da proposta das Santas Missões Populares, responderam ao urgente convite de Jesus de levar a Boa Notícia a todos, em modo particular aos mais afastados, levando em frente o seu compromisso missionário.

Como fruto deste compromisso foi realizado o Congresso Eucarístico Diocesano em Tuntum, reunindo todo o Povo de Deus presente na Diocese ao redor da Eucaristia com o intuito de fortalecer nossas comunidades.

Nas suas cartas pastorais exorta e valoriza a presença e o testemunho dos leigos e leigas cristãs e convida toda Diocese a assumir com coragem a instituição de verdadeiros ministros leigos para melhor servir nossas comunidades.

O ano de 2003 foi marcado pela conscientização sobre o grande projeto dos Ministérios Leigos na Diocese e em janeiro de 2004 foi realizada a primeira etapa de formação dos mesmos, criando o Seminário Santo Estêvão no Centro Diocesano de Pastoral em Barra do Corda.

Dom-Franco-04
Acolhida do novo bispo de Grajaú, Dom Franco Cuter em frente a Catedral Nosso Senhor do Bonfim (Arquivo Diocesano)

Dom Franco com paciência ilimitada, dedicação extremada, serve esta população ainda carente na forma evangélica e oferece sua existência para “garantir o pastoreio na fidelidade à pessoa de Jesus Cristo”. No dia de sua Sagração Episcopal, se dirigiu aos irmãos e irmãs com estas palavras:

“irmãos e irmãs,

A todos meu fraterno abraço em Cristo Jesus!

Quero expressar minha alegria e meu agradecimento a Deus por ter sido chamado a participar da vida e da caminhada desta Igreja particular de Grajaú.

Junto com Maria, Mãe de Jesus e da comunidade cristã, peçamos ao Espírito Santo que nos fortaleça, ilumine e ajude na fidelidade de nossa vocação de testemunhar e tornar presente Jesus Cristo, para que n’Ele e por Ele todos tenham vida e a tenham em abundância.

Deus nos abençoe e nos guarde no seu amor!

Dom Franco Cuter”.

 

Dom Franco:

  • Criou a Paróquia São Francisco de Assis no bairro Canoeiro em Grajaú (1999);
  • Construiu o Seminário Maior “Papa João XIII” em São Luís (2003);
  • Construiu a Grota da Luz Frei Alberto Beretta (2004);
  • Criou da Paróquia São João Batista em Formosa da Serra Negra (2005);
  • Apoiou a esplendorosa reforma da nossa Catedral (2004-2006);
  • Incentiva e apóia as Escolinhas (creches) de Grajaú, Joselândia e Presidente Dutra.

DEIXE UMA RESPOSTA