Aliados ao descontentamento dos usuários da maior transportadora de encomendas do Brasil os funcionários dos Correios de Balsas/MA se entregam à greve nesta quinta-feira 27/04.

Motivados pelo Sintectma – Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares no Estado do Maranhão e com o apoio da Findect – Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios e da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, os funcionários alegam o sucateamento da empresa, falta de segurança nas agências, péssimas condições de trabalho em alguns locais, falta de concurso público para suprir a demanda, suspensão de férias, riscos risco de privatização da instituição entre tantos outros anseios, levaram à greve que se iniciou hoje como disse Antônio Ivanildo, representante do Sintectma:

Além destas reivindicações, é perceptível a deficiência nos serviços dos Correios devida também à falta de investimentos na logística, sem contar a situação financeira, que desde 2013, quando iniciou uma fase de deficiência financeira, a ECT não mais investiu em patrocínios, viabilizou a quebra de contrato com o Banco do Brasil, aumentou o repasse dos dividendos  da empresa com o governo, entre 2007 e 2013 bem acima do suportado, aumentou os gastou com aposentados e torno de R$ 01 bilhão e 500 milhões, cresceu a incorporação por tempo de função anualmente em R$ 01 bilhão, além do investimento na logomarca dos Correios, que teve como justificativa a necessidade de modernizar a imagem da instituição.

Acostumado a usar os serviços dos Correios para atender seus clientes, Eudes, que trabalha de representante de uma empresa mineira, disse sentir muitas dificuldades nas entregas de suas encomendas:

No interior dos Correios, a movimentação continua, com poucos funcionários no atendimento de caixas, já que os Correios voltou a prestar serviços de depósitos e saques para clientes do Banco do Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA