O setor de capitação de recursos e gestão de convênios, sob responsabilidade do sr. Alfredo Costa, arquiteto urbanista, da Secretaria de Infraestrutura de Balsas, apresentou relatório aos vereadores sobre a situação de 77 convênios para construção de obras do município de Balsas.

Durante a apresentação do relatório aos legisladores do município, na última sessão da Câmara, dia 27/03, Alfredo Costa explicou que o relatório do levantamento de informações foi realizado no período de transição até a atual gestão e tem como base de informações: levantamento de campo; informações físicas dos processos; dos sistemas de convênios; da Caixa Econômica Federal e do governo estadual.

Conforme o levantamento, as empresas que tem contratos com o município de Balsas são as seguintes:
Construtora Conosco – 28 obras
Construtora Blume – 7 obras
Construtora Ircon – 7 obras
Construtora Ripardo – CONSRIL: 6 obras
Construtora Rodrigues Oliveira – 5 obras
Construtora Consnar – 3 Obras
Construtora DR Empreendimentos – 3 Obras
Construtora GCS – 1 Obra
Construtora Rio Preto – 1 Obra.

CONFIRA PARTE DO RELATÓRIO EM PDF:

Monitoramento Convênios 2017 Atualizado Março

Ainda, e acordo com o setor de Capitação de Recursos e Gestão de Convênios, processos de várias obras não foram encontrados na prefeitura, o que gerou a recorrência de Boletins de Ocorrências. Todas as empresas que abandonaram a obras já foram notificadas para comparecer à secretaria de Infraestrutura, para tratar de retomar as obras com repactuação de prazos registrados em Ata de reunião ou fazer o distrato. Algumas não foram encontradas nos endereços que constam nos contratos. A situação mais difícil são de 5 creches, cujas construtoras receberam valores muito maior do que foi executado de obras e que estão abandonadas.

O secretário de Infraestrutura Celso Henrique disse que “Hoje já temos uma radiografia geral de todos os 77 convênios. O próximo passo agora é a gente ver o que dá pra resolver. Quais das obras têm recursos que dá para concluir. Quais as obras que não têm mais recursos suficientes para terminar. Existem situações em que vamos acionar o Ministério Público Federal para que seja judicializada, e a Justiça nos dizer qual o melhor caminho a tomar. As obras mais difíceis de construir hoje são as creches, mas a determinação do Dr. Erik é que a gente encontre uma forma de concluir: seja através de financiamentos ou com recursos próprios para que essas creches sejam colocadas à disposição da população”.

Para o presidente da câmara, vereador Moisés Coelho (PDT), enfatizou que as explicações da equipe da secretaria de Infraestrutura foram transparentes e que os balsenses precisam saber dessas informações. “As obras abandonadas no município de Balsas, são em áreas importantes como: educação, infraestrutura, esporte e saúde. Hoje tivemos detalhes dos contratos, de quanto já foi feito e do quanto falta fazer. Precisamos trabalhar com transparência e cobrar as ações para que o povo não fique no prejuízo, sem essas obras que fazem muita falta”.

PS: AS SESSÕES DA CÂMARA DE BALSAS AGORA SÃO À NOITE, TODAS ÀS SEGUNDA-FEIRAS, A PARTIR DAS 18H00 E ESTÃO SEMPRE LOTADAS.

DEIXE UMA RESPOSTA