A CNBB lançou a Campanha da Fraternidade cujo tema em Balsas avança com fé e força, que é “Políticas Públicas”.

Na noite de segunda-feira, 29/04, moradores dos bairros circunvizinhos e do centro de Balsas se reuniram com autoridades de diversas categorias, no Salão Dom Franco Masserdotti, para discutirem variados assuntos para a somatória dos benefícios e minimização dos problemas que a população almeja desta nova gestão que muito vem buscando opiniões e soluções que facilitem os acertos, tanto na infraestrutura quanto na saúde, na prestação de serviços sociais etc.

Dezenas de pessoas que participaram destas duas últimas audiências, que aconteceram simultaneamente, tanto no Centro da cidade como no bairro São Felix, procuraram tirar as centenas de dúvidas e ouvir também as estratégias de resoluções inspiradas pela equipe do vice-prefeito Celso Henrique, então secretário da Infraestrutura, pelo diretor do SAAE José Roberto, pelo comandante responsável pela segurança pública, do 4º BPM Ten./Cel. Juarez Medeiros, pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde de Balsas Frederico Brito, pelo coordenador do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde da Região de Balsas Giltarlã Araújo e o Secretário de Cultura e Lazer Clério Nascimento, que compuseram a mesa.

O vice-prefeito explanou as dificuldades de conclusão de vários projetos em andamento, como a morosidade no recebimento das verbas estaduais que devem ser repassadas às construtoras em ação, mesmo assim, para ele a questão de limpeza da cidade que era muito conclamado pela população, está dando certo “e não se vê mais lixo acumulado pela cidade”, como também pintura de meio fios, poda de árvores, coleta de resíduos hospitalares, “tudo isso dentro do contrato”. Com evidente redução de custo, de R$ 800.000,00 para R$ 150.000,00. “Como vimos, nossa administração conseguiu abaixar bem este valor, oferecendo um serviço de qualidade”. Comento o vice-prefeito.

Para Celso Henrique, a ponte de madeira que liga o Centro ao bairro da Trizidela, em Balsas, deverá passar por uma extrema reforma, de todo seu madeiramento, para travessia somente de transeuntes, já que se transformou em patrimônio cultural conforme a Lei Nº 1.452, de 12 de abril de 2019 que declara a Ponte Pênsil Dr. Roossevelt Moreira Cury – Ponte de Madeira – sobre o Rio Balsas, como patrimônio cultural, histórico e turístico do município de Balsas, sancionada pelo prefeito Dr. Erik Augusto Costa e Silva.

O vice-prefeito reiterou afirmando a coincidência da campanha da CNBB com a gestão atual. “É muito importante a Campanha da Fraternidade. Essa que a CNBB promove no Brasil todo e aqui em Balsas não podia ser diferente. Esse ano, a ‘Campanha da Fraternidade e Políticas Públicas’, cujo tema é muito importante porque atinge diretamente a administração, então a participação popular, a participação das comunidades, a participação das ideias da zona rural, os problemas que são colocados em várias formas de como solucionar isso é muito importante, porque a gente vê, escuta, diz o que nós estamos fazendo, como podemos fazer. Mas a gente escuta aí o que está sendo proposto, como pode ser resolvido. Então, é uma participação, é o controle social que a gente acha muito importante, é o que a administração de Dr. Erik hoje vê, com muito bons olhos, que é o que é a participação das pessoas de Balsas, das comunidades nos mostrar o caminho que deve ser seguido. Então, essas audiências são extremamente importantes. Daqui, acredito que vai sair um documento que vai nos nortear muito nas decisões. A gente acha isso muito importante para que a gente consiga cada vez mais avançar nas melhorias do que precisa para o nosso município”.

Entre os moradores do Centro, o sr. Plínio Adelino Lott que estava acompanhado de sua família, falou à reportagem da Folha do Cerrado. Para ele, esta reunião foi igual às anteriores, porém “me pergunto: por que a prefeitura não embarga os prédios que são construídos nas proximidades dos riachos, como o Lava-cara e outros, onde não há infraestrutura para reservatório de dejetos, que serão filtrados para o leito do riacho? O que vimos é a falta de fiscalização para estas construções”.

A senhora Elsa Ribeiro, moradora do bairro Manoel Novo, perguntou por que a água servida pelo novo poço artesiano do bairro teria passado e receber água com o mesmo sabor da água servida do poço artesiano anterior? Ao que para o diretor do SAAE “foi uma questão de falha de comunicação. Quando falamos para um funcionário ligar outro dispositivo do mesmo poço para a manutenção do atual, ele simplesmente ligou o antigo, cuja água é muito salobra. Mas retificamos!”.

O pároco da comunidade Santo Antônio, Pe. Genivaldo Ribeiro disse que “nós como paróquia de Santo Antônio, inspirado no tema da ‘Campanha da Fraternidade’ deste ano de 2019, que tem como tema ‘Fraternidade e Políticas Públicas’, organizamos quatro audiências públicas na Trizidela, nas áreas Fátima e Nazaré, encerrando aqui na área Centro. A audiência pública tem como objetivo discutir as questões voltadas para a melhoria da nossa cidade, nas nossas comunidades e graças a Deus estamos fechando esta rodada de conversa com chave de ouro. Porque é uma oportunidade que a comunidade tem de participar. É a participação popular mostrando a nossa preocupação, indicando algumas necessidades do nosso município, para que juntos possamos tomar as devidas providências. Bendito seja Deus pela preocupação do nosso povo, das nossas lideranças, nossas comunidades. Este ano é uma campanha que realmente mexeu com a gente. Se mexeu é porque a gente percebe o quanto nós precisamos contribuir com a sociedade, dando nosso ponto de vista, contribuindo com ideias, indicando algumas coisas que o município precisa fazer para melhorar a nossa vida, melhorar a vida das pessoas. Políticas Públicas são uma questão de todos nós e também está na vida comum, na vida em sociedade”. Concluiu o padre Genivaldo.

DEIXE UMA RESPOSTA