A pesquisa diária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) Registrou uma nova alta nos preços da soja nos portos brasileiros nesse início de semana, chegando a R$ 82,00. De acordo com o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica, um dos principais fatores que suplantaram esse aumento foi uma forte alta na cotação do dólar.

“A forte alta de 1,68% do dólar no Brasil, mais a alta média de outros 18 cents/bushel dos prêmios nos portos brasileiros somaram-se à leve alta de 0,03% das cotações da soja em Chicago (vide comentários abaixo) fazendo os preços médios oferecidos pelas Tradings nos portos brasileiros avançarem novamente expressivos 1,85% para a média de R$ 81,18/saca (em Rio Grande chegou a R$ 82,00). Com isto, a alta do mês já atinge 5,65%. Os preços do mercado interno também avançaram 1,51%, para R$ 75,47/saca, fazendo os ganhos do mês subirem para 4,31%”, comenta.

Além disso, o especialista explica também que a China fez uma “jogada de mestre” desvalorizando a sua moeda, o Yuan, para facilitar a venda dos seus produtos para outros países. “Por outro lado, este mesmo movimento encareceu as importações, (inclusive de soja), o que poderá ser um fator limitante para a expansão do volume a ser comprado pelas empresas do país. O governo chinês também ordenou que as empresas particulares não comprem mais soja americana, o que contribuiu para o aumento do prêmio no Brasil”, completa.

“O relatório de acompanhamento semanal das lavouras, divulgado pelo USDA após o pregão desta segunda-feira, registrou que a soma dos percentuais de lavouras em condição boa/excelente permaneceu inalterado em 54%, na semana terminada no último domingo (4), mas ainda abaixo da média dos últimos 5 anos, que está em 67%”, conclui.

 

 

Fonte: AGROLINK

DEIXE UMA RESPOSTA