Quatro motivos para quem quer lançar um livro

    0
    11
    Organizar ideias e histórias para render um livro, nem sempre é tarefa fácil. Para ajudar nessa missão, Eduardo Villela lista algumas razões para quem deseja publicar um livro.

    O cineasta brasileiro Glauber Rocha, expoente do cinema novo no Brasil, defendia que uma câmera na mão e uma ideia na cabeça, era o inicio para se fazer um filme. Mas nem tudo funciona assim. É fato que todo mundo tem uma história para contar, seja sobre sua família, sua experiência profissional, uma ficção, um sonho ou qualquer assunto que desperte interesse e que possa acrescentar algo na vida de outra pessoa. Mas daí a transformar essa história em um livro, já é outro departamento. No campo das letras, não se pode ajustar a máxima de Glauber – uma ideia na cabeça e um computador nem sempre é o inicio para se ter um livro publicado.

    “Lançar um livro é uma das melhores formas de eternizarmos aquilo que sentimos e nossa visão de mundo sobre determinado assunto. É também uma oportunidade muito especial de dividirmos nossas vivências, aprendizados e habilidades com os outros”, defende o book advisor Eduardo Villela que, desde 2004, ajuda autores a terem seus projetos publicados e acompanha-os desde a escolha do tema, elaboração de um roteiro de capítulos, escrita dos capítulos até a noite de autógrafos. De acordo com Villela, seguir alguns passos, como planejamento, organização, dedicação e contar com know-how naquilo que se quer escrever são fundamentais para publicar uma obra. Confira as dicas abaixo:

    Deixar um Legado

    Os livros nunca morrem, estão sempre presentes em prateleiras de bibliotecas, livrarias e também no ambiente virtual como e-books. De acordo com Villela, quem possui uma obra publicada deixa uma herança para as próximas gerações. “Um livro nunca expira, pode passar de geração para geração e não deixa a sabedoria, as memórias e os aprendizados de seu escritor morrerem”, conta.

    Compartilhar experiências

    “O livro é um meio muito eficaz para você transmitir seus conhecimentos e experiências a um grande número de pessoas”, a frase de Villela demonstra que escrever também é uma maneira de compartilhar uma expertise de determinado assunto com seu público-alvo.

    Um exemplo disso é o livro “O Guia do Viajante do Caminho de Santiago – Uma Vida Em 30 Dias”, escrito pelo Daniel Agrela, viajante profissional e jornalista, a obra é um guia brasileiro que compartilha a experiência do autor no famoso caminho europeu e traz orientações valiosas para que os leitores aproveitem muito a viagem.

    Alavancar os negócios

    Publicar um livro para um autor pode ser um impulsionador de carreira. Eduardo Villela conta que já lançou mais de 200 livros de autores que já eram palestrantes, consultores, profissionais liberais e autônomos. Após terem suas obras lançadas, eles viram, depois de um ano, aumentar em, pelo menos, 50%, ou mesmo viram dobrar a procura por suas aulas, workshops e consultorias. “Se o livro tem conteúdo, seu texto está bem redigido e gostoso de ler e o autor o escreveu tendo em mente as necessidades do público-alvo no tema, ele terá muito boas chances de ser bem aceito pelos leitores”, esclarece o book advisor.

    Conferir credibilidade e tornar seu autor uma referência

    O livro dá força para o profissional que pretende ser referência em uma área. Villela defende que lançar um livro confere credibilidade e contribui muito para o seu autor se consolidar como especialista em determinado assunto, mas para isso a obra deve ser muito bem construída e de fato agregar valor aos seus leitores . “Todos nós temos conhecimentos, habilidades e experiências valiosos que podem mudar a vida de alguém. Ao escrever um livro, você torna possível que outras pessoas aprendam com você”, ressalta o especialista.

    Ainda de acordo com ele, é possível, viável e existe uma metodologia certa para escrever um bom livro. “Escrever um livro não é uma atividade para ser realizada sozinho, não exige nenhum talento nato, mas demanda conhecer bem e ter experiência de determinado assunto e do público. É preciso contar com a orientação especializada de um book advisor, que possa acompanhar o autor em cada uma das etapas da escrita e publicação de seu livro “, revela.

    Sobre Eduado Villela

    Graduou-se em Relações Internacionais e cursou mestrado em administração, ambos na PUC-SP. Trabalha com escrita e publicação de livros desde 2004, já lançou mais de 500 livros de variados temas, entre eles gestão, negócios, universitários, técnicos, ciências humanas, interesse geral, biografias e ficção infanto-juvenil e adulta.

    Trabalhou como editor de aquisições de livros universitários e de negócios na Editora Saraiva, editor de livros de negócios na editora Campus-Elsevier, gerente editorial de todas as linhas de publicações na Editora Gente e copublisher e diretor comercial da Editora Évora.

    Mais informações em www.eduvillela.com

     

     

    Por Maria Carolina Rossi

    DEIXE UMA RESPOSTA